Conheça os filmes brasileiros que já foram premiados em Cannes

Dos dias 16 a 27 de maio acontece uma das mais famosas premiações do cinema, o Festival de Cannes. Em sua 76ª edição, o evento que ocorre na Promenade de la Croisette, na Riviera Francesa e conta, inclusive, com participação brasileira. O filme ‘Fireband’, do brasileiro Karim Aïnouz, por exemplo, ficou entre os escolhidos para disputar a Palma de Ouro, o principal prêmio de Cannes.
Mas essa não é a primeira vez! Vários filmes brasileiros já participaram da competição, chegando a vencer a Palma de Ouro. Quer saber quem foi? Então, confira a seguir 5 filmes nacionais premiados no Festival de Cannes.
‘O Cangaceiro’ (1953)
Escrito e dirigido por Lima Barreto, esse filme foi o primeiro nacional a ter um grande prestígio lá fora. Contando a história do cangaceiro Galdino (Milton Ribeiro) e seu bando, ele levou para casa o prêmio de Melhor Filme de Aventura.
‘O Pagador de Promessas’ (1962)
‘O Pagador de Promessas’ foi o único filme brasileiro até o momento a vencer o principal prêmio de Cannes, a Palma de Ouro. Com direção de Anselmo Duarte, o longa segue a vida de Zé Burro (Leonardo Villar), um homem que, após ter seu asno de estimação atingido por um raio, resolve fazer uma promessa a Santa Bárbara para que o animal seja salvo.
‘Eu Sei Que Vou Te Amar’ (1986)
Nesse caso, o Brasil levou um dos prêmios de atuação do Festival de Cannes, com Fernanda Torres ganhando como Melhor Interpretação Feminina. O longa dirigido por Arnaldo Jabor conta a história de um casal que decide se separar e, posteriormente, marca um encontro para resolver alguns problemas em aberto.
‘Linha de Passe’ (2008)
Mais prêmios para as atuações brasileiras! Dirigido por Daniela Thomaz e Walter Salles, ‘Linha de Passe’ venceu na categoria de Melhor Atriz Feminina pela atuação de Sandra Corveloni, que viveu Cleuza na produção.
‘Bacurau’ (2019)
Por fim, ‘Bacurau’, dirigido por de Kleber Mendonça Filho e Juliano Dornelles, foi vitorioso no Prêmio de Júri após empatar com a produção ‘Les Misérables’. Na história, um povoado isolado do Brasil chamado de “Bacurau” some misteriosamente do mapa.